BANNER REQUINTE TOPO

BANNER REQUINTE TOPO

Relatos do Fim de Semana – Tesouros gastronômicos em Fortaleza-CE

A melhor parte de mudar de cidade é que sua vida começa do zero. Sabe apertar reset em um jogo de videogame? Pois bem! Mesma sensação. Você já teve a chance de experimentar o jogo antes, então é uma oportunidade maravilhosa de não cometer os mesmos erros. Até agora, pouco tempo (eu sei), tenho aprendido algumas coisas da vida pessoal.

Vocês não fazem ideia de como é bom sair de uma cidade do tamanho do c* do mundo para uma bem maior. Aqui o ritmo é outro e as pessoas não perdem tempo dando conta da vida dos outros. Foi a primeira coisa que senti.

Aqui o lance é correr pro trabalho de dia e voltar arrasado pra casa a noite. Aí sim começa o terceiro turno de tarefas domésticas. É difícil, mas é bem prazeroso. Simplesmente não há tempo pra gastar com bobagem. Você aprende a viver de verdade. Até se desligar mais das redes sociais é possível, já que há tanta coisa pra ver e atividades para experimentar.

Em relação à Gastronomia, uma coisa maravilhosa é poder experimentar as novidades. Hoje eu trouxe 3 especialidades de 3 locais que já adoro para mostrar. Vou explicar, também, o motivo de cada uma ser tão maravilhosa. Acompanhe:

sushi, sushi em fortaleza, goya sushi bar, sushi bar em fortaleza

O sushi do Goya: trata-se de um restaurante que serve de tudo, mas a delícia mesmo fica por conta dos sushis. Os estilos são poucos para quem está acostumado com grandes sushi bares, mas os tradicionais que são servidos deixam muitos outros por aí no chinelo. Com os hots, uramakis e hossomakis como carro-chefe, o tamanho da peça é maravilhoso, o cream cheese vem na medida certa e o peso é super barato. Meu último prato, contando com as peças, dois rolinhos primaveras e o bolinho frito de salmão – que é incrível – deu R$ 22. Se fosse em Mossoró, sem dúvidas, daria mais de R$ 40. A casa é lotada o tempo todo e é aberta de manhã até a noite, sem cessar, sem parar, sem vacilar. Sou fã mesmo!

all greens, all greens monster, drinks all greens

O drink All Green’s Monster do All Green’s: já falei outra vez por aqui do All Green’s, um pub maravilhoso com muita sinuca, música indie de qualidade. Há uma infinidade de cervejas, petiscos legais, carta de drinks boa, mas uma das atrações conhecidas do local é o All Green’s Monster. Trata-se de uma jarra de 2 litros com vodka, soda e maçã verde. Um drink lindo, gostoso e que resolve sua noite! O preço pode assustar, R$ 44, mas sabemos que, pra beber, não se gasta menos que isso em bar algum. Então é pedir um e ficar com a jarrinha a noite toda! Haha!

oh my dog, oh my dog fortaleza, cachorro quente em fortaleza, cachorro quente, hot dog, hot dog fortaleza

Oh My Dog: é uma dogueria que abriu há um tempo e já tinha me ganhado antes mesmo de conhecê-la. Já ouvi diversas opiniões dos nativos, mas a maioria adora! Eu gosto, principalmente, pois é uma enorme quantidade de comida a um preço bem ótimo. Funciona assim: há vários sabores de dogs (o de Chilli, pra mim, é o melhor, seguindo pelo BullDog, com bacon e cebola) a R$ 18. Todo dia da semana há uma promoção com algum deles, custando apenas R$ 10. Como não amar? Pedi um de frango, comi o resto do de frango da minha amiga e ainda o resto do de Chilli do meu amigo. Sou gordinho merrrrrrrrrrrmo!

Vocês precisam provar!

Serviço:
- All Green’s PubAv. Santos Dumont, 1957 – Meireles, Fortaleza – CE | (85) 3083-1122
- Goya Sushi BarLoja 2 – Av. Antônio Sales, 2435 – Dionísio Torres, Fortaleza – CE | (85) 3261-3977
- Oh My Dog no Shopping Via Sul – Av. Washington Soares, 4335 Fortaleza-CE | (85) 3052-8000
 
[email protected] 
Twitter: @davimoura 
Instagram: @blogadorocomer
Facebook: fb.com/adorocomerblog

Melhor do chef – Receita de almôndegas de frango by Finna

Pensando em dar um toque todo especial à refeição diária, a Finna, marca da M.Dias Branco, ensina uma receita saborosa e aromática para sair da rotina e surpreender a quem se ama. O prato é uma opção tanto para o almoço quanto para o jantar dos adultos e crianças. Confira:

almôndegas de frango, receita de almôndegas, como fazer almôndegas, bolinhas de frango, finna, farinha finna
Ingredientes

Almôndegas
- 1 peito de frango grande moído cru
- 2 batatas grandes cozidas e amassadas
- 1 ovo
- 2 colheres de Farinha de Trigo Finna Tipo 1
- Sal e pimenta-do-reino à gosto
- 2 dentes de alho amassados
- 1 xícara (chá) de farinha de rosca
- 1 ovo batido

Molho Pomodoro
- 1 kg de tomate picado
- 150 ml de azeite de oliva
- 1 dente de alho
- 1 colher de sopa de margarina
- ¼ maço de manjericão (só as folhas)
- Sal e pimenta do reino à gosto

Modo de preparo
- Tempere o frango moído com o alho. Misture o frango temperado com a batata cozida e amassada, a Farinha de Trigo Finna e o ovo. Tempere com a pimenta e o sal. Leve para gelar que fica mais fácil de modelar, pois é uma massa bem mole.  Depois de gelado, pegue uma quantidade de massa com a ajuda de uma colher e feche. Deixe mais amassadinho (como um hambúrguer mais gordinho), assim assa melhor por dentro. Passe no ovo batido e depois na farinha de rosca. Vá arrumando em uma assadeira untada com óleo.
- Coloque no forno alto por 20 minutos e vire as almôndegas para dourar do outro lado por mais ou menos 10 minutos.
- Para o molho pomodoro refogue o alho no azeite até estar levemente dourado, acrescente os tomates e cozinhe até reduzir o suco.
- Junte o manjericão e a margarina e tempere com sal e pimenta do reino à gosto. Acrescente as almôndegas e sirva em seguida.

Salivei!

[email protected] 
Twitter: @davimoura 
Instagram: @blogadorocomer
Facebook: fb.com/adorocomerblog

Novidades – As (quase) 6 coisas que aprendi sobre a Gastronomia de Fortaleza-CE

E mais um dia se passa na capital cearense. E mais um dia se passa na novela de Manoel Carlos que está minha vida: sol, mar, ventinho no litoral, comida boa, amor, amigos… sou quase uma Helena! Haha! Brincadeiras à parte, tenho me divertido bastante. Conheci locais novos, pessoas legais e entrei em contato com meu chef interior. O combinado aqui no apê é o seguinte: eu cozinho sempre que puder e lavo a louça nunca. Haha! Arranjo bom? Pra mim está sendo. O f*da é cozinhar de ressaca, mas nada que meus temperinhos especiais não me ajudem.

fortaleza, ceará, praia de iracema

Aqui uma das vistas do apê, com a praia de Iracema ao fundo, o ceuzão azul. Dá pra sentir a brisa do mar bem suave, uma delícia! Como não se apaixonar por uma cidade dessas?

fortaleza, ceará, praia de iracema (2)

O bairro que vivemos é bem moderno, arborizado e cheio de prédios. Cara de cidade grande. Sair de Mossoró, onde eu morava, bem mais afastado, e vir pra cá às vezes é um choque grande. Mas um choque positivo!

Como estou encarando esse período como férias, passo parte do dia em casa, na cozinha ou de bucho pra cima no quarto. Um pedaço do dia divido com meus flatmates e a outra com meu amorzinho. De vez em quando a gente sai para ver o que tá rolando na vida real. Nessas saídas acabei descobrindo coisinhas bem interessantes por aqui. Hoje compartilho com vocês:

1 – Você pode comer (quase) tudo a (quase) qualquer hora: já tive ocasiões de querer sair de uma festa de 4h da matina, com a fome de 50 bestas do apocalipse, e achar um lugar pra comer. Tem cantos legais que ficam abertos 24h e outros, mais populares, que também são bem gostosos e proporcionam uma fugida na madrugada. Ouvi dizer, inclusive, que há um local aqui que vende aquelas coisinhas com pedacinhos de bichinhos mortos dentro para os fins de festa, como buchada, panelada etc., para comer às 6h da manhã. Já fiquei curioso pra conhecer!

2 – Há o muito bom, o bom e o regular para (quase) todos os tipos de culinária: não sei se tive sorte ou se tive ótimas guias, mas até agora não visitei nenhum canto ruim por aqui. Foram divididos entre o muito bom, o bom e o regular. Isso também inclui os preços. Há o muito caro, o caro, o regular e o barato. Fazendo o comparativo com Mossoró, há cantos, por exemplo, que consigo achar pizza até 15% mais barata, sushi até 45% mais barato, rodízio de um monte de coisas, entre outros.

3 – Há (quase) 1000 hamburguerias na cidade: a hamburgueria está para Fortaleza como as casas de açaí estão para Mossoró. É uma em cada esquina! Aqui o negócio é muito de “boom”. Se deu certo com uma, logo 10 mais são abertas em um curto período de tempo. A parte boa é que a maioria acaba tendo uma qualidade maravilhosa.

4 – Há (quase) 1000 sorveterias na cidade: em toda esquina, mais uma vez, achamos uma sorveteria. E não pense que é coisa tímida. São muitos sabores, várias opções e apresentações que vão do mais requintado à casquinha de meio de rua – e todos são igualmente maravilhosos.

5 – Os supermercados vendem (quase) tudo de Gastronomia: achei esplêndida a variedade que encontrei em alguns supermercados daqui. Entre os itens diferentes, posso citar alguns: massa pronta para tacos mexicanos, molhos importados, toda a linha dos mantimentos Heinz (incluindo o molho Barbecue), cervejas e vinhos importados, todos os tipos de Ades possíveis e imagináveis etc. Para quem cozinha ou adora comer, como eu, é um paraíso.

E hoje é sexta, nao é? Vou aproveitar e tirar uma folguinha até segunda! Haha!

[email protected] 
Twitter: @davimoura 
Instagram: @blogadorocomer
Facebook: fb.com/adorocomerblog

Melhor do chef – Ceviche Mix by chef Israel Monteiro

Israel Monteiro, chef da Jun Temakeria, de Florianópolis, ensina como fazer esta versão brasileira do Ceviche, prato típico do Peru que no Brasil ganha novas versões, com iguarias abundantes em nosso litoral, como o camarão. O prato é leve e fácil de fazer. Aprenda:

ceviche, ceviche mix, receita de ceviche, israel monteiro, jun temakeria
Ingredientes

Para o molho
- 1 dente de alho
- 30g cebola roxa
- 30g alho poró
- 500ml de água

Para colocar na taça
- 60g salmão em cubos
- 60g polvo fatiado
- 60g camarão cozido
- 1 limão siciliano
- sal marinho

Para decorar
- 20g de pimenta dedo-de-moça picado sem semente
- 10g de cebolinha picada

Modo de preparo
- Em uma cuba, misture os pescados com o suco de limão siciliano e coloque na geladeira;
- Para fazer o molho, em uma panela, adicione água e os demais ingredientes;
- Leve ao fogo por 15 minutos e após a cocção reserve na geladeira até que esfrie. Após esfriar processe no liquidificador até que fique homogêneo;
- Retire a cuba com os pescados da geladeira e misture com o molho. Adicione sal marinho a gosto.
- Escolha uma taça bonita. Coloque os frutos do mar com o molho e decore com pimenta dedo-de-moça e a cebolinha.

Delícia!

[email protected] 
Twitter: @davimoura 
Instagram: @blogadorocomer
Facebook: fb.com/adorocomerblog

Novidades – Camarão Real do Real Botequim em Mossoró-RN

Um dos ódios de confiar em aparelhos eletrônicos é que às vezes eles te metem o pau. No meu último dia em Mossoró, fui convidado pela linda Nathália Rebouças, assessora lá do Real Botequim, para fazer umas fotos de um prato que já existia na casa, mas foi reformulado, e alguns drinks. Fui na data marcada, a equipe me recebeu super bem – até encontrei alguns amigos por lá depois. Fiz umas fotos super, mega, ultra brutais do pratinho novo e dos drinks, mas a câmera fulerou com minha cara e as fotos sumiram do cartão. Parte boa: fiz umas fotinhas no celular e trago aqui o review do prato pra vocês.

camarão, camarão especial, camarão real, real botequim mossoró, caipifruta de morango, mojito (2)

Há um pratinho mais antigo chamado “camarão babalu”. Ele era composto por cerca de 10 unidades de camarão inteiros, empanados com catupiry e servidos em um pratinho decorado. No dia das fotos, fiquei sabendo que iria fotografar um upgrade deste prato. Agora ele se chama “Camarão Real”. O camarão, antes servido inteiro, agora é feito em forma de patê com o catupiry. O tamanho praticamente triplicou – o que fez diminuir a quantidade, agora são 5 unidades. A cereja do bolo fica por conta do molho de iogurte com hortelã. Inicialmente, estranhei, pois sempre provo esse tipo de molho em saladas, mas a surpresa foi mais que deliciosa: combinou divinamente bem!

camarão, camarão especial, camarão real, real botequim mossoró, caipifruta de morango, mojito

Pra acompanhar o pratinho gostoso, fui de duas sugestões de drink. A primeira foi a caipifruta de morango. Já sou super vendido pela de cajarana, mas esta vermelhinha também estava incrível. Drink, pro meu paladar, tem que ser levinho, com o gosto da bebida em segundo plano, somente marcando e finalizando o paladar. O gosto da fruta – ou do ingrediente em questão – deve estar em primeiro lugar, deixando a base adocicada para receber a parte alcoólica. Foi SHOW! O outro drink foi indicação de Nathália, o mojito, mas não cheguei a provar.

E aí? Curtiu? O Real, em Mossoró, fica na Praça da Convivência, na Av. Rio Branco.

Delícia demaaaais!

[email protected] 
Twitter: @davimoura 
Instagram: @blogadorocomer
Facebook: fb.com/adorocomerblog